Destaques


Coleção de Conservação do Jardim Botânico incorpora mais 1500 exemplares de 62 espécies em 2018

O Jardim Botânico de Jundiaí, além de ser uma área verde de grande beleza a ser contemplada, possui um programa de conservação de espécies de plantas do Cerrado e da Mata Atlântica. Os investimentos em conservação são de extrema importância e se mostram fundamentais para que espécies não sejam extintas, contribuindo também para restauração ambiental de áreas que já foram degradadas.

Para que o Programa de Conservação do Jardim Botânico seja executado, é necessário que a equipe técnica obtenha propágulos (frutos, sementes e estacas) em áreas naturais preservadas. No ano de 2018 o projeto incluiu duas novas unidades de conservação como área de pesquisa, são elas a Área de Relevante Interesse Ecológico Mata de Santa Genebra, fragmento de Mata Atlântica localizado em Campinas-SP, e a Floresta Nacional de Ipanema, área de Cerrado e Mata Atlântica localizada nos municípios de Araçoiaba da Serra, Capela do Alto e Iperó-SP. Além dessas novas áreas, o projeto já contava com a Reserva Biológica Municipal da Serra do Japi e fragmentos de Cerrado de Jundiaí como áreas de estudo.

Equipe técnica do Jardim Botânico de Jundiaí coleta sementes em áreas naturais para o Programa de Conservação de espécies da flora

Como resultado dos esforços da pesquisa em 2018 foram coletados propágulos de 153 plantas matrizes de 112 espécies diferentes, sendo elas 85 espécies típicas da Mata Atlântica e 27 do Cerrado. Após a coleta, o material é levado para a Casa de Vegetação do Jardim Botânico onde é beneficiado, plantado e manejado. Entre janeiro e dezembro do ano passado 1557 indivíduos de 62 espécies germinaram e foram incorporados nas coleções de conservação, sendo 1426 de Mata Atlântica e 84 do Cerrado. Dentre essas, 47 espécies foram novas para a coleção do Jardim. Atualmente, a Coleção de Conservação conta com 3315 indivíduos de 170 espécies diferentes.



Manejo dos exemplares da coleção para conservação da flora em Casa de Vegetação no Jardim Botânico de Jundiaí

Para ir além, os esforços não terminam com a germinação e incorporação das plantas nas coleções, é preciso plantar! Em 2018 foram plantados 292 indivíduos da Coleção de Conservação, sendo que 201 indivíduos estão plantados dentro do Jardim Botânico e expostos para visitação. Outros indivíduos foram plantados para a recuperação de áreas de Cerrado ou em atividades simbólicas de Educação Ambiental. Essa prática contribui com estratégias de restauração e enriquecimento da flora regional. O desmatamento e ocupação urbana, cada dia mais fazem pressão sobre as áreas verdes que ainda restam, por isso o Programa de Conservação é tão importante.



Plantio dos exemplares da coleção para conservação da flora no interior do Jardim Botânico de Jundiaí

Giovanna Moraes – Estagiária
Bruna Gonçalves da Silva – Bióloga

Publicada em 08/01/2019




Jardim Botânico Jundiaí | Desenvolvido por CIJUN