Orquidário


A família Orchidaceae é uma das mais diversificadas entre os vegetais. Existem cerca de 24.500 espécies de orquídeas (Dressler 2005) espalhadas por todos os continentes, exceto a Antártica.

Devido à beleza das flores, as orquídeas são, comumente, utilizadas em floricultura. Esse fato pode ser prejudicial por aumentar o risco de extinção de espécies, pois coloca as orquídeas entre as plantas mais exploradas e coletadas em áreas de vegetação natural, mesmo em áreas de preservação (ROMANINI, 2006).

Além do uso paisagístico, algumas orquídeas são utilizadas de outras maneiras, como algumas espécies do gênero Vanilla, das quais é produzida a baunilha, substancia largamente utilizada como aromatizante.

A família Orchidaceae está representada na Serra do Japi por 125 espécies (Pansarin, E. R. & Pansarin, L. M., 2007) e algumas dessas espécies são bastante conhecidas dos orquidófilos, como é o caso das espécies Cattleya loddigesii e Epidendrum secundum.

Confira as fotos

Espécies mais encontradas no paisagismo e na decoração:

Oncidium flexuosum
Conhecida como “pingo de ouro” e amplamente cultivada entre os admiradores de orquídeas, é a espécie de Oncidium mais conhecida. Produz grande quantidade de flores, sendo que a haste principal pode atingir até 1 metro de comprimento. Esta espécie pode ser encontrada em São Paulo e muitos outros estados do Brasil.

Brasilaelia purpurata
Esta espécie é encontrada nos estados de SP, RS e principalmente em SC. As flores são de grande beleza e apresentam ampla variedade de cores, como cárnea, rósea, roxo-violeta, dentre outras. Essas variedades são determinadas pelo colorido do labelo. A Brasilaelia purpurata é bastante utilizada no cruzamento com outras espécies para a formação de híbridos.

Epidendrum secundum
Espécie que cresce em diferentes ambientes como pedras, barrancos ou em troncos de árvores. Amplamente cultivada, esta espécie pode apresentar diferentes cores como lilás, vermelho, amarelo ou laranja.

Dendrobium nobile
Nativa de Burma, Índia, Tailandia e Indochina é uma espécie muito forte e resistente, suportando bastante calor ou até mesmo geadas. As plantas dessa espécie formam grandes touceiras e os bulbos mais antigos perdem suas folhas. Suas flores são conhecidas como “olho-de-boneca” e o mesmo bulbo pode produzir flores mais de uma vez conferindo grande beleza na época de floração.

Phalaenopsis
As Phalaenopsis são conhecidas popularmente como orquídea-borboleta e apresentam aproximadamente 60 espécies e muitos híbridos. Esses híbridos são plantas de fácil cultivo e produzem flores de longa duração. Originária da Ásia e norte da Austrália são plantas bastante conhecidas dos brasileiros.

Cymbidium
As espécies do gênero Cymbidium ocorrem naturalmente na Ásia e Austrália. São plantas muito utilizadas na produção de híbridos, razão pela qual é possível encontrar essas orquídeas com flores em diferentes épocas do ano.

Cattleya schilleriana
Essa espécie é endêmica do Espírito Santo e da Bahia, ou seja, seu único local de ocorrência natural é na mata atlântica desses dois estados. Saiba mais.





Jardim Botânico Jundiaí | Desenvolvido por CIJUN