Coleção


Jardins Botânicos representam um recurso essencial para os esforços em conservação da flora (Primack and Rodrigues, 2001). Os programas de coleções para conservação ex-situ contribuem efetivamente para evitar a extinção de espécies (Piratelli and Francisco, 2013). Além disso, um acervo para conservação constitui coleções-reserva para espécies raras e ameaçadas, podendo sustentar programas de recuperação de espécies (Piña-Rodrigues et al., 2013).

O Jardim Botânico de Jundiaí está inserido em uma região que engloba dois domínios considerados altamente ameaçados, a Mata Atlântica e o Cerrado (Myers et al., 2000). A Mata Atlântica é extremamente heterogênea em sua composição e está entre os domínios com mais altos níveis de endemismo e espécies ameaçadas (Myers et al., 2000). O Cerrado é a maior, mais rica e, possivelmente, mais ameaçada savana tropical do mundo (Cardoso da Silva and Bates, 2002). Esses dois domínios têm sido destacados como hotspots globais para a conservação da biodiversidade (Myers et al., 2000).

As pressões e ameaças que a Mata Atlântica e o Cerrado têm sofrido demonstram a necessidade da implantação de estratégias de conservação locais. Como a área original desses domínios foi intensamente reduzida, as estratégias de conservação se voltam para ações ex-situ. Assim, o Jardim Botânico tem se dedicado a estabelecer uma coleção que represente a flora desses dois domínios.

Referências
Piña-Rodrigues, F., Franco, F., Capelo, F., Scaravelli, F., Buck, P., 2013. Conservação ex situ: dos Bancos de Germoplasma aos Sistemas Agroflorestais, in: Conservação Da Biodiversidade: Dos Conceitos Às Ações. pp. 131–184.
Piratelli, A.J., Francisco, M.R., 2013. Conservação da biodiversidade – dos conceitos as ações.
Primack, R.B., Rodrigues, E., 2001. Biologia da conservação, Editora Planta. doi:10.4257/oeco.2009.1303.01
Myers, N., Mittermeier, R.A., Mittermeier, C.G., da Fonseca, G.A.B., Kent, J., 2000. Biodiversity hotspots for conservation priorities. Nature 403, 853–858. doi:10.1038/35002501
Cardoso da Silva, J.M., Bates, J.M., 2002. Biogeographic patterns and conservation in the south smerican Cerrado: A tropical savanna hotspot. Bioscience 52, 225. doi:10.1641/0006-3568(2002)052[0225:BPACIT]2.0.CO;2

Espécies da coleção de plantas vivas para conservação





Jardim Botânico Jundiaí | Desenvolvido por CIJUN