Destaques


Planta ameaçada: Cattleya schilleriana Rchb.f.

Floresce pela primeira vez no Jardim Botânico de Jundiaí a espécie Cattleya schilleriana, espécie nativa da Mata Atlântica que está inserida no Anexo I da lista oficial de espécies ameaçadas do Ministério Meio Ambiente do Governo Federal, e segundo a Fundação Biodiversitas (2009) esta planta está inserida na categoria Criticamente em Perigo de extinção. Esta planta foi adiquirida do Orquidário Biorchids de Várzea Paulista.

Essa espécie é endêmica do Espírito Santo e da Bahia, ou seja, seu único local de ocorrência natural é na mata atlântica desses dois estados.

Esta planta apareceu pela primeira vez em uma coleção no ano de 1857 na Alemanha. A coleção pertencia ao cônsul de Schiller e, em sua homenagem, essa espécie foi batizada com o nome Cattleya schilleriana.

Cattleya schilleriana

Cattleya schilleriana

Pelo fato de ser extremamente ornamental essa espécie foi muito coletada de forma ilegal por colecionadores e vendedores de orquídeas.

A coleta indiscriminada e a destruição de seu habitat natural fizeram com que as populações dessa espécie fossem reduzindo ao longo dos anos, e atualmente essa orquídea é considerada extinta na natureza.

O cultivo dessa espécie pode ser feito em substrato duro como, por exemplo, cascas ou galhos de árvore. Boa luminosidade e alta umidade do ar são condições ideais para o bom desenvolvimento dessa orquídea.

Recebendo os devidos cuidados essa espécie produzirá flores belas e perfumadas entre os meses de setembro e outubro.

Publicada em 02/10/2013 • Leia mais sobre




Jardim Botânico Jundiaí | Desenvolvido por CIJUN